NOTA DE REPÚDIO CONTRA O PRESIDENTE TEMER, À NOMEAÇÃO AO MINISTÉRIO DO TRABALHO

 

 

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) PROCURADOR (A) DO TRABALHO DA 21ª REGIÃO DO ESTADO DO RN, A QUEM ESTA COUBER POR DISTRIBUIÇÃO LEGAL.

 

 

 

O SINDICATO ESTADUAL DOS TRABALHADORES VIGILANTES EM TRANSPORTE DE VALORES E TESOURARIA BANCARIA DO RN, SINDIFORTE-RN, Inscrito no CNPJ sob o nº 13.311.175/0001-61, com sede na Rua Presidente Leão Veloso, 801, Natal/RN, CEP: 59.032-500 neste ato representado por seu Presidente MARCIO FIGUEREDO DA SILVA, vem apresentar NOTA DE REPUDIO a nomeação da Deputada Federal CRISTIANE BRASIL, como a mais nova Ministra do Trabalho, pelos seguintes motivos de fato e de direito:

 

Pois bem, o presente sindicato representativo da categoria trabalhadora dos vigilantes de carro forte por hora esmagada pela Reforma Trabalhista – não só a categoria representada por esta instituição sindical, mas toda a categoria trabalhadora – com o advento da Lei 13.467/2017, que alterou textos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), expressa sua imensa indignação no que tange a nomeação pelo Presidente da República da Deputada Federal supracitada como nova Ministra do Trabalho.

 

Como já é de ciência de toda a sociedade brasileira, que sofre com a mais nova ditadura produzida por uma política deveras corrupta e descarada, que apresenta somente projetos de Lei que favorecem os grande em detrimentos dos pequenos, vem a sofrer ainda mais com a nomeação absurda da então ministra do trabalho pelo indigesto “presidente” da República do Brasil.

 

Os meios de comunicação comprovam que a Deputada Federal não preenche os requisitos mínimos para incorporar a categoria de Ministra do Trabalho, basta olharmos as inúmeras acusações que contra ela vistas nas mídias de comunicação, incluindo processos trabalhistas.  Aliás, nestes processos trabalhistas ela foi condenada em reconhecer o vínculo de emprego dos trabalhadores.

 

Agora, pergunta-se:

 

Se ela irá administrar o Ministério do Trabalho, então como confiar um cargo tão importante a uma pessoa que sequer tratou de respeitar direitos trabalhistas dos seus empregados? Ora, se ela quando empregadora desfavoreceu aos seus trabalhadores, então o que ela fará quando estiver no cargo de Ministra do Trabalho? Este pais está confinado ao “deus” dará!!!

 

Ademais, o pai da nova ministra foi relator do mensalão; e mais, os delatores da Odebrecht acusam a Deputada Federal de ter recebido R$ 200 mil como caixa dois durante seu período como vereadora, o que ela nega.  A deputada também votou pelo arquivamento das denúncias contra Temer nas duas ocasiões em que o assunto foi debatido pelo Legislativo. Além disso, votou de maneira favorável à Reforma Trabalhista.

 

Como a sociedade brasileira – entenda: classe menos favorecida – irá ter garantida o mínimo de direito se pesam contra a pessoa que assumirá o cargo de Ministra do Trabalho inúmeras acusações, inclusive de processos trabalhistas? Que segurança a classe trabalhadora terá com a nomeação de uma vilã assumindo um cargo tão importante como o de Ministro do trabalho se ela mesma votou a favor da Reforma Trabalhista, além das acusações de ter recebido propina em caixa dois?

 

Os representantes do país assolado que é o Brasil esqueceram ou fingem que esqueceram o que diz nossa Carta Maior em seu preâmbulo, que assim preconiza:

 

“Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL”. (…).

                                        

Nossa constituição foi vorazmente rasgada por tais representantes!!!

 

A dignidade da sociedade brasileira no que tange a classe trabalhadora e menos favorecida a cada dia encontra obstáculos em sua frente. Estamos voltando ao tempo em que a classe trabalhadora se submetia a trabalhos sem o mínimo de garantia. Aliás, isso parece que é de costume da nova ministra, e ao que parece seu ex-funcionário laborava em jornadas de 15hs diárias e sem carteira assinada, conforme decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1) confirmada em segunda instância (processo oo10.538-31.2015.5.01.0044).

 

Assim, conclui-se que a ministra indicada não possui idoneidade moral e ética para assumir tamanha posição no posto de Ministra do Trabalho, motivo pelo qual busca o sindicato representativo da categoria de vigilante de carro forte junto com outros que queiram se unir nessa empreitada, lutar contra a nomeação da indigesta deputada, ante a nocividade que o povo brasileiro irá enfrentar com mais uma afronta a dignidade humana (art. 1, III, da CF/88

 

Natal/RN, 08 de janeiro de 2018.

 

MARCIO FIGUEREDO DA SILVA

 

PRESIDENTE

 

JOSÉ ANDSON XAVIER

Related Posts