Piso salarial de R$ 3 mil para os vigilantes

 

          O movimento sindical dos vigilantes, através da Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV), travou uma luta titânica contra o império econômico das empresas de valores, que teve como resultado uma vitória significativa onde foi garantido à categoria o adicional de 30% de risco de vida/periculosidade, reparando uma injustiça praticada há décadas pela classe patronal.

    Porém, quem sabe faz a hora, não espera acontecer! Desde junho passado a CNTV iniciou campanha pelo Piso Nacional de R$ 3.000,00 para categoria. O SindForte, sempre na linha de frente já havia dito que essa era uma boa luta e, agora, depois de uma assembleia os vigilantes deram o respaldo necessário à sua diretoria para juntar-se ao front de mais uma batalha.

   Tendo pela frente obstáculos gigantescos, principalmente por causa do Projeto de Lei (PL) 4238/2012, que trata sobre o assunto, estipula salários que podem variar entre R$ 800, R$ 900 e R$ 1.100, dependendo do grau de risco a que o  vigilante está exposto. O PL é de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e apresenta este conceito, que é contestado pela CNTV e toda categoria. “Não tem cabimento criarmos vigilantes de primeira e segunda classes oficializadas por pisos salariais diferenciados, o que queremos é a unificação, ao contrário da PL do senador”, disse Tertuliano Santiago, presidente do SindForte/RN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *