SindForte faz ato de protesto contra Prosegur

SindForte faz ato de protesto contra Prosegur

Na manhã de quinta feira(8), a diretoria do SindFort/RN, fez um ato em frente a empresa Prosegur, contra o tratamento da gestão local dispensado ao trabalhador vigilante, na ocasião, presente o vereador da cidade do Natal/RN, Sandro Pimentel, que foi levar sua solidariedade e apoio ao ato em favor dos vigilantes.

Há um ano o sindicato participou de uma reunião com os gestores da empresa Prosegur, para tratar de questões simples de resolver que beneficiaria os trabalhadores. A solicitação do sindicato foi um local apropriado para almoçar(intrajornada) e para o descanso dos trabalhadores, pois os mesmos estavam expostos na rua, ao relento como se fossem uns mendigos, a empresa se comprometeu, porém passados mais de 12 meses, o problema continua o mesmo e até se avolumou, visto que os vigilantes estão sendo alvos de bandidos e, portanto, ficar na rua, além de ser uma crueldade imposta, falta de respeito, de cuidado com a saúde, passam a correr risco de vida.

A inconsistente e desastrosa administração local da Prosegur, virou suas baterias, tendo como alvo principal os trabalhadores do caixa forte e tesouraria bancária, inclusive com ameaças de demissão, caso discordasse ou denunciasse aos maus-tratos, sofridos por eles, ao sindicato. Em acordo firmado e assinado, em ata, no dia 05 de novembro de 2014, com os gestores da empresa Prosegur, ficou acordado que a empresa cederia transporte para os funcionários de deslocarem até a parada de ônibus, evitando por em perigo a vida dos trabalhadores no trajeto, que é bastante perigoso, os índices de assaltos, agressões e estupros são alarmantes, funcionários já foram assaltados no período diurno. Agora, a empresa tirou esse direito do trabalhador, sem negociação nenhuma e sem um aviso prévio, deixando trabalhadores à mercê de bandidos, a justificativa foi a crise e por isso, fariam redução de custos. Porém, o balanço da empresa expressou lucro líquido de 127 milhões de euros. Os números desmascaram a justificativa perversa e mentirosa dos vassalos gestores locais. “Este lucro é fruto do trabalho suado dos vigilantes, os quais os paus mandados dos espanhóis, os administradores locais, exploram e tentam tirar os seus direitos, isso não permitiremos,” afirmou, Santiago, presidente do SindForte/RN.

“Essa luta é de quem trabalha e carrega os lucros da empresa, sabemos que o maior bem que temos dentro da empresa são os trabalhadores e os gestores esquecem que se não fosse o trabalhador a empresa não teria esse lucro, e que a empresa tem que valorizar os trabalhadores porque quando os trabalhadores se sente valorizado eles se sentem motivados e tudo fica melhor na empresa, a empresa não pode esquecer que somos humanos e precisamos ser respeitados”, disse, o vereador Sandro Pimentel.

No ato o SindForte/RN, exigiu o cumprimento do acordo, caso contrário, providências mais arrojadas serão tomadas. A categoria não vai aceitar mais esse tipo de provocação e está preparada para a luta, pois sabe que o tamanho da luta é o tamanho da vitória.

SEPARADOS SOMOS FRACOS, JUNTO SOMOS FORTES.

 

 

 

Related Posts