SINDFORTE-RN, PROSEGUR SE APROVEITA DA PANDEMIA É QUER IMPLANTAR BANCO DE HORAS PARA CATEGORIA.

No dia 18 de deste mês, a Prosegur enviou uma proposta de acordo coletivo utilizando-se da Medida Provisória 936/20 editada pelo governo federal, o acordo estipula a suspensão do contrato de trabalho, Banco de horas e redução de salário. O sindicato cumprindo o prazo estabelecido pela medida de 10 dias encaminhou um oficio para a gestão da empresa questionando algumas situações, onde não teve resposta até o momento.

Para o presidente do SINDFORTE-RN, este tipo de acordo e totalmente danoso, banco de horas de dezoito messes, sem falar que o sindicato patronal suspendeu as negociações coletiva da categoria em um prazo de 90 dias. E agora que fazer acordo com o sindicato. Os trabalhadores estão sem reajuste salarial.  A empresa está se utilizando da crise da pandemia para tentar enganar os trabalhadores, o coordenador Assis da Unidade Prosegur Natal-RN, colocou vários trabalhadores em uma sala (dizendo que o sindicato não quer aceitar o acordo), hora o SFT, decidiu que as empresas “não precisa da anuência do sindicato para fazer acordo, que pode ser feito o acordo individual). Até porque os trabalhadores do transporte de valores estão enquadrados no Decreto nº 10.282, de 20 de março de 2020, que regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, para definir os serviços públicos e as atividades essenciais, no Art. 3º § XXV – transporte de numerário; que coloca nossa atividade em essencial. Sem falar que todos os trabalhadores estão exposto ao risco diário.

MOMENTO DE REFLEXÃO:

Porque que a empresa não comunicou ao sindicato que suspendeu todos os aviso de férias dos trabalhadores já comunicados, onde os trabalhadores já tinham assinados todos, acreditando que iriam receber suas férias de acordo com o previsto em CCT da categoria. A empresa simplesmente aplicou a medida provisória 927/20, que estabelece a aplicação das férias em 48 horas, sem o pagamento de 1/3, bem como o não adiantamento do decimo terceiro salário, até porque os tomadores de serviços já fizeram os repasse dos valores dessas férias para empresa no ano passado.

Primeiro dizer, que o tal acordo que o coordenador se refere é nada mais nada menos que o do banco de horas, que a empresa tanto que fazer o acordo com anuência do sindicato, e agora quer dizer para os trabalhadores que o sindicato não aceita o tal acordo. A Prosegur está em ligação direta com o sindicato ameaçando dizendo que vai demitir os trabalhadores se o sindicato não assinar, e que agora a culpa é do sindicato. Este sindicato não vai retroceder em momento nenhum, foi está categoria que acabou com todo tipo de escalas exaustivas, foi nossa categoria que acabou com muita luta e suor com tal banco de horas e agora não será por opressão de coordenador que iremos aceitar essa tal imposição. Prefiro ser chamado de radical do quer no futuro ser chamado de bandido. “Palavras do Presidente Sindforte-RN Marcio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *