TODOS CONTRA A PEC 55

TODOS CONTRA A PEC 55

 

O SINDFORTE/RN, não poderia deixar de comparecer  a mobilização realizada hoje em NATAL ao lado do shopping MIDWAY MALL, 25, com diversas centrais sindicais , movimentos sociais, sindicatos e trabalhadores que está sendo realizado em todo o BRASIL contra a PEC da maldade.

Em torno de 70% da população não tem conhecimento do conteúdo desta PEC 55 e principalmente, das consequências que  refletirá na vida dos trabalhadores e de toda a população que é congelar  os gastos públicos por 20 anos nos setores essenciais a população como, saúde, educação, segurança e programas sociais, isso significa que os assalariados, ou seja a classe baixa, continuará pobre com uma educação precária ou sem nenhuma, ou seja, sem esclarecimento, porque, com os salários aumentando a nível de inflação voltaremos 30 anos no tempo em contra partida a classe alta, digo os patrões , os banqueiros continuarão no poder perfazendo mais uma geração de corruptos que nunca suaram a camisa ou souberam o que é trabalhar e o que é pior muitas vezes julgando o trabalhador no tribunal, ou será que capitalistas estão querendo ajudar a classe dos trabalhadores, por isso o governo tem tanta pressa para aprovação desta PEC, devido o povo que ainda consegue debater sobre algo importante como este, ainda é uma minoria.

As declarações do senador Romero Jucá (PMDB-RR) dizendo que o país precisava de um governo não eleito para encaminhar as reformas e medidas impopulares e do deputado Marquezelli (PTB-SP) de que só deve fazer universidade quem pode pagar explicam a razão da PEC 55 e as entranhas desse novo projeto de país, que prioriza os interesses dos poderosos e dos mais ricos. E para deixar mais clara ainda a vontade deste governo de atender o “deus mercado”, a proposta não impõe qualquer limite aos gastos financeiros (serviços e juros da dívida pública), que representam mais de 45% do orçamento da União. Ou seja, corta-se em saúde, educação, produção de alimentos, Bolsa Família, Prouni, cultura e segurança, para remunerar a elite rentista com os juros mais elevados do planeta, disse Vanessa Grazziotin a Folha de São Paulo.

Precisamos estar esclarecidos sobre esta malversação, devemos debater cotidianamente com o nosso colega do lado, nossa família e principalmente permanecermos unidos contra investidas de patrão contra trabalhador oferecendo cargos e salários para uns enquanto eles usam como moeda o chicote no trabalhador.

SEPARADOS SOMOS FRACOS, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS

Related Posts