Assembleia aprova indicativo de paralização

O SindForte depois um tentativa de se chegar a um denominador comum, que pudesse atender os interesses dos trabalhadores, em uma reunião com a Prosegur, mediada pelo Procurador Regional do Trabalho, Doutor Xisto Tiago Medeiros Neto, não havendo acordo pela visão obtusa da empresa, que pavimenta a contramão da história.

Visto que a Prosegur insiste em sua política de depreciação das Leis trabalhistas e a tentativa de pisotear as deliberações das assembleias coletivas dos vigilantes, o SindForte, por mais que tenha boa vontade que as questões sejam resolvidas no diálogo, foi obrigado pela Prosegur, convocar uma Assembleia Extraordinária para versarem sobre as bestialidades propostas por aquela empresa.

Na Assembleia, ocorrida em Natal, Mossoró e Currais Novos, nos dias 4 e 5 de junho, respectivamente, posto em discussão que não houver uma linha aberta para posicionamento positivo da Prosegur, foi aprovado por unanimidade uma possível paralização podendo levar a greve. “Essa aprovação por totalidade dos presentes reflete o quanto os trabalhadores estão insatisfeitos com a Prosegur”, disse um dos presentes a assembelia. Separados Somos Fracos, Mas Juntos Somos Imbatíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *