SindForte faz ato de repúdio

     O SindForte/RN, nesta sexta-feira(28), em frente a Brink’s fará um ato de repúdio contra a FENAVIST (Federação Nacional de Empresas de Segurança e Transporte de Valores), para alertar os trabalhadores sobre a ameaça do fim da jornada de 12×36, que estabelece 36 horas de descanso a cada 12 horas de trabalho, “Não aceitaremos qualquer tipo de chantagem dos patrões que querem usar como moeda de troca o fim desta escala tentando colocar o terror nos trabalhadores para desistirmos de continuar brigando pelo piso Nacional de 3 MIL para o vigilante”, disse Tertuliano Santiago, presidente do Sindforte.

       A Confederação Nacional dos Vigilantes – CNTV veiculou por meio do facebook na última terça-feira (18), um vídeo onde o presidente da entidade sindical, José Boaventura, explica para a categoria o que em seu entendimento são os reais motivos que levaram a Federação patronal – Fenavist a ameaçar os trabalhadores com a retirada desse sistema de trabalho. “Com a campanha pelo piso salarial de R$ 3 mil avançando no Congresso e mobilizando vigilantes de todo país, a Fenavist está usando a jornada de 12×36 como uma chantagem, um instrumento de barganha, para tentar levar vantagem nas negociações da Convenção Coletiva de 2016”, afirma José Boaventura. Para o sindicalista, a Federação não possui autonomia para decidir sobre a jornada de trabalho dos vigilantes, e a CNTV afastou todas as possibilidades de negociação nesse sentido. O deputado distrital Chico Vigilante também se manifestou a respeito: “Devo dizer a esses senhores empresários que a jornada de 12×36 foi implantada em uma greve memorável e histórica em 1979. Para que esse direito fosse incorporado, foi necessária muita luta, sangue e suor dos trabalhadores e nós não vamos permitir em hipótese alguma que retirem essa jornada, pois se ela acabar, ⅓ dos vigilantes brasileiros estarão desempregados. Isso está na contramão da nossa luta por mais empregos e melhorias nas condições de trabalho”, explica o parlamentar. Fonte: CUT Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *