Congresso sobre Direito Trabalhista

A cidade de Fortaleza(CE), sedia II Congresso Internacional de Direito Sindical de 2 a 4 de abril De 2 a 4 de abril de 2014, realização Ministério Público do Trabalho (MPT), em parceria com o Grupo de Estudos e Defesa do Direito do Trabalho e do Processo Trabalhista (Grupe) e o Fórum das Centrais Sindicais no Estado do Ceará (FCSEC), no hotel Oásis Atlântico, em Fortaleza.
O Evento tem como objetivo o amplo debate sobre os direitos sindicais e toda sua conjuntura, celebrando o diálogo democrático na discussão de vários temas pertinentes, que, de forma transparente traz elementos capazes de implementar relações com empresários e toda a cadeia composta pela massa motriz que envolve os Direito Sindical.

Envolvidas diretamente na efetivação do II Congresso Internacional de Direito Sindical estão o TRT-7ª Região, TRT-22ª Região, escritório da OIT/Brasil, AMATRA VII, ANPT, Fortlivros, Comissão de Direito Sindical-OAB/CE, com a organização a Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (Conalis), apoiada integralmente pelo GRUPE. A organização diz que o evento é sucesso absoluto, ultrapassando as expectativas: “A ideia básica é de abrir um grande diálogo com as entidades sindicais e abrir, dentro desse diálogo, assuntos que são relevantes para todos os atores do Direito Sindical, tanto Ministério Público, quanto a Justiça do Trabalho, Sindicatos, Centrais, Confederações, Federações”, afirma o procurador regional do trabalho e organizador do evento, Gerson Marques.

Na companhia do Presidente da CNTV, José Boaventura, Zé Maria (Sindesv/DF) e Dr. Francisco Fragoso pelo Sindesv/PE de Pernambuco, o presidente do SindForte, Tertuliano Santiago representa toda a categoria dos vigilantes do Rio Grande do Norte. “O artigo primeiro dos Direitos do Homem diz: Os homens nascem e são livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem fundamentar-se na utilidade comum. Porém, 225 anos depois, ainda estamos fazendo congresso para falarmos de direitos, ainda assim, é uma grande oportunidade de aprofundarmos e discutirmos temas que implicam com à vida do trabalhador diariamente, e nós não poderíamos deixar de participar, para levarmos conhecimentos que virão agregar valores as nossas lutas futuras”, disse Tertuliano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *