SindForte aciona na justiça a Prosegur

        Poderia ser cômico, se não fosse trágico uma empresa de transportes de valores “queimar dinheiro”. A PROSEGUR quase que literalmente pôs fogo em dinheiro e queima vivo o motorista de uma de suas viaturas. Como esta empresa não faz manutenção periódica, bastava a porta do motorista ter emperrada para uma tragédia de proporções inimagináveis.

        Num último de 09 de setembro, na BR 304, uma viatura de transportes de valores – carro forte, vindo de Mossoró para Natal/RN pegou fogo, próximo a comunidade do Hipólito, pondo em risco a vida do motorista e de outros veículos que alí trafegavam.

        Este episódio evidencia o que o SindForte já constatou e já agiliza uma denúncia formal junto a Polícia Federal e ao Ministério do Trabalho. A falta de manutenção da frota da Prosegur é um risco inequívoco de uma tragédia anunciada. Em Mossoró existe várias viaturas que necessitam de para-brisas, manutenção da parte elétrica e mecânica.

        Outro dia uma carro forte faltou freio, dentro do SERET (Banco do Brasil) e bateu danificando as portas da garagem e, a empresa ainda teve a cara de pau de querer descontar o prejuízos do condutor da viatura. “Não iremos permitir mais este tipo de abuso, vamos acionar jurídico, responsabilizando criminalmente os gestores da Prosegur, que põe em risco a vida dos trabalhadores, subtendo-os a tais condições precárias de trabalho”, disse Santiago, presidente do SindForte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *