SindForte faz paralização na Prosegur

         É sabido que o capital e o trabalho travam uma batalha de cabo de guerra há anos, em alguns casos o trabalhador tem avançado em entendimento aceitável ou com abertura de perspectivas para uma convivência que pudesse garantir ganhos para ambos. Numa democracia o capital entendeu que a força motriz é sem dúvida a mão de obra, portanto, o trabalhador, e assim puseram um pé no século XXI.

         Porém, outras empresas fizeram de sua missão retrocesso, rasgam e não obedecem as regras e leis trabalhistas vigentes. A Prosegur é uma dessas empresas que insistem em voltar ao passado, vergonhosamente trata seus trabalhadores como se estivesse no século XIX.

         Exaurida todas as possibilidades de negociação, acordos e entendimentos, o SindForte esgotou todas as possibilidades de acordo a contento, por isso, com apoio da categoria faz, uma paralização forçando a Prosegur realizar e implementar mudanças para melhorar o ambiente de trabalho, tais como: a imediata regularização da água nas instalações da empresa, falta água nos banheiros;  instalação dos hidrantes cumprindo a lei.

         A paralização só deve acabar quando a empresa garantir a normalização, e retirando os companheiros das condições insalubres que estão sendo submetidos.

 SEPARADOS SOMOS FRACOS, UNIDOS SOMOS IMBATÍVEIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *